quinta-feira, 2 de junho de 2016

Sonho X Sonho Lúcido X Projeção Astral


Em conceitos que li de diversos autores o sonho é diferente do sonho lúcido. O que divide opiniões é a questão do sonho lúcido em relação a uma projeção astral. Quando falamos nos atributos que envolvem esses três conceitos e coisa fica ainda mais confusa. Se eu comparo a opinião dos autores entre sonho e sonho lúcido ou sonho e projeção astral, a coisa é tranquila e sem dificuldades. O problema acontece quando tento achar conexões entre esses três termos, e minhas experiências práticas só me confundem ainda mais quando tento conceituar esses termos.
Por exemplo, sei que um EV(Estado Vibracional) é contundente para identificar uma projeção e que o próprio EV é sentido na saída do corpo físico ou na chegada do corpo astral. Mas sei também que nem todas as projeções lembramos da decolagem ou do retorno. Isso se deve porque existem 3 tipos de projeção astral: consciente, semi consciente e inconsciente. Cada um desses tipos é subjetivo(depende de cada um) e varia muito, mas uma projeção pode se tornar consciente somente em determinado momento. Na verdade são muito poucos projetores que já alcançaram uma experiência completa de projeção astral consciente, desde a saída do corpo até o retorno. Existem outros fatores que podem diferenciar uma projeção de um sonho, e o conjunto dessas variáveis irá dizer se você teve um sonho, sonho lúcido ou projeção.

Em algumas projeções minhas, no retorno para o corpo físico não sinto o EV mas sinto ser puxado pelo cordão de prata. Outras vezes quando acordo no corpo físico a sensação de realidade, sentida e muito pelo meu campo bioelétrico, deixa claro pra mim que tive uma projeção. Sem contar as vezes que escuto vozes ao pé do ouvido e desperto. Isso me ocorre com uma frequência cada vez maior. Algumas vezes não sinto nada do que mencionei, então posso rotular de sonho???

Segundo o Livro "Sonhos Lúcidos", um sonho lúcido é aquele no qual você tem consciência de estar sonhando, o que não deve ser confundido com um sonho muito vívido e essa condição pode ser percebida através de um "gatilho", que dispara sua consciência e você acorda dentro do sonho. No referido livro - escrito por Dylan Tuccillo, Jared Zeizel e Thomas Peisel - o sonho lúcido é abordado de forma alheia à Espiritualidade e qualquer tipo de misticismo, sendo analisado cientificamente com uma abordagem bem metódica. O máximo que os autores chegam perto do termo "projeção astral" é quando mencionam uma das técnicas de despertar no sonho chamada de WILD, onde você passa da vigília física diretamente para o "sonho lúcido" através de concentração e relaxamento. Se não me engano eles deixam escapar em uma frase algo do plano astral, mas de forma muito velada pra não espantar o público. Minha opinião sobre esse livro é que ele é muito bom, inclusive coloquei em prática algumas técnicas contidas nele e obtive resultados significativos. Do ponto de vista de um projetor experiente esse livro poderia ser considerado uma leitura de iniciação , mas procuro não julgar, vejo muitas coisas boas no livro, tanto pra quem nunca ouviu falar em sonhos lúcidos quanto para experientes projetores astrais.

Nenhum comentário:

Postar um comentário